Ir para conteúdo
Olhão celebra os 48 anos de Abril com iniciativas durante todo o mês
O mês de abril, em Olhão, surge com inúmeras iniciativas, assinalando-se assim os 48 anos da Revolução dos Cravos. O Município e as freguesias oferecem atividades para todos os gostos e idades, onde não faltam música, cinema, exposições ou workshops, para além das habituais cerimónias oficiais.

O concerto Vozes de Abril, com Domingos Caetano, Inês Graça e Afonso Dias, na noite de 23 de abril, às 21h30, no Auditório Municipal de Olhão (AMO), é um dos destaques deste mês, quando se ouvirão muitos dos temas que são verdadeiros hinos da revolução ocorrida a 25 de abril de 1974.

Já no Dia da Liberdade, as comemorações oficiais em Olhão começam com o hastear da bandeira em frente aos Paços do Concelho, às 09h30, seguindo-se a inauguração da exposição Artes da Liberdade, no Museu Municipal. No mesmo dia, mas às 10h30, também será hasteada a bandeira nacional na Junta de Freguesia de Pechão, seguindo-se a iniciativa “Pechão em Festa pela Liberdade”, às 10h45. Às 12h00, na Rua 25 de Abril, far-se-á uma homenagem aos antifascistas de Pechão.

Também o Museu Municipal de Olhão - Edifício do Compromisso Marítimo, propõe várias iniciativas no mês em que se celebra a liberdade. Assim, no dia 12, vão decorrer as oficinas Abril Crachás Mil (10h30) e Abril Cartazes Mil (14h30), quando os participantes são convidados a embarcar numa viagem criativa e divertida idealizando crachás e cartazes temáticos. Estas atividades, destinadas ao público entre os 6 e os 14 anos, carecem de inscrição até ao dia 11 de abril, para o e-mail museu@cm-olhao.pt ou pelo telefone 289 700 103.

Neste espaço municipal, mas a 18 de abril, às 14h30, decorre a oficina Cravos de Abril, que consiste em fazer cravos com papel de seda, iniciativa também integrada nas comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. Neste âmbito, realiza-se ainda uma visita orientada ao Centro Histórico, pelas 16h00. Estas atividades são destinadas ao público em geral mas carecem de inscrição, até 14 de abril, para os contactos acima referidos. Durante a realização destas oficinas, o Museu convida todos os interessados a criarem o seu ‘postal da liberdade’, atividade livre destinada ao público em geral. O resultado destas oficinas será exibido no Museu numa exposição a inaugurar no dia 25, pelas 9h45.

O Arquivo Municipal de Olhão mostra, no separador central da Avenida da República, junto ao Senhor dos Aflitos, a partir do dia 8 e até 30 de abril, a exposição Recortes de Abril. Trata-se de um apontamento expositivo do qual fazem parte fotografias, autos de posse, atas e ofícios que aludem ao 25 de Abril, divulgando-se assim alguma da documentação produzida e recebida na altura e que faz parte do espólio do Arquivo Municipal.

Também no dia 8 de abril, às 15h00 para o público escolar e às 21h30 para o público em geral, a Biblioteca Municipal de Olhão José Mariano Gago, acolhe o concerto-teatral informal Levantei-me do Chão, com histórias de José Saramago e músicas inspiradas pelo mesmo e por Zeca Afonso, José Mário Branco, Fausto e Sérgio Godinho, entre outros.

O Ciclo Liberdade(s), que tem hoje início com o filme Frankie, trará ao AMO quatro longas metragens sobre mulheres, onde elas são as protagonistas. Seguem-se os filmes A Candidata Perfeita, a 12 de abril; A Pior Pessoa do Mundo, a 19 de abril e Lúcia Cheia de Graça, a 26 de abril.

Na noite de 22 de abril, haverá música de intervenção na sede do Grupo Etnográfico de Quelfes, às 21h30, enquanto que na Junta de Freguesia de Pechão é inaugurada a exposição de pintura Re-encontros, de Susy Constantino. A 24 de abril, a partir das 21h30, no Clube Oriental de Pechão realiza-se um sarau cultural.