Ir para conteúdo
Parque Natural da Ria Formosa

Instituído Parque Natural em 1987, cobre cerca de 18.400 hectares de um sistema lagunar que se estende por 60 km de litoral, entre a Praia do Garrão (a poente da ilha de Faro) e a Praia da Manta Rota (a nascente de Cacela Velha).

É um labirinto de canais, ilhas, sapais e bancos de areia, formados pelo depósito de sedimentos trazidos pelos cursos de água e pelo mar. A ria, a sul, está confinada por um cordão dunar estreito, interrompido aqui e além pelas barras que permitem a entrada das águas das marés.
O Parque Natural da Ria Formosa é a maior e mais importante zona húmida do Algarve. É uma área de grande importância, pois apresenta uma elevada variedade de habitats aquáticos e terrestres.

A poucos quilómetros de Olhão situa-se a Quinta de Marim, sede e centro de interpretação do Parque Natural, concebido especialmente para receber os visitantes, e onde se pode encontrar uma amostra representativa da diversidade dos valores naturais existentes nos principais ecossistemas da Ria Formosa. Este é um ponto de passagem da fauna migradora entre o norte de África e a Europa e local de invernada das aves provenientes do norte e centro do continente europeu.

O símbolo do Parque Natural é o caimão-comum ou galinha sultana, uma das espécies mais raras da Europa, vivendo apenas em Espanha e, em Portugal, na Ria Formosa e na foz da Ribeira de Quarteira. O flamingo e a águia de asa redonda, a galinhola e o guarda-rios são outras aves que aqui se podem observar. Outro habitante do Parque, quase extinto na Europa, é o camaleão. A nível botânico, a área também é de grande interesse, especialmente pela vegetação das zonas de duna e sapal.

A Ria tem também uma importância económica enorme devido à variedade de peixe, marisco e bivalves, sobretudo para Olhão, cidade também conhecida por ser a capital da Ria Formosa. Aqui se cultiva a amêijoa, saindo desta área cerca de 80% do total de exportação do País. A dourada, o robalo ou o camarão da Ria são igualmente abundantes e de excecional qualidade.

Para mais informações consulte o site: http://portal.icnb.pt/ICNPortal/vPT2007-AP-RiaFormosa