Ir para conteúdo
Cerro da Cabeça

O Cerro da Cabeça, com 249 metros de altitude, é a elevação mais oriental da Serra de Monte Figo, e situa-se no concelho de Olhão.

É um sítio de elevado valor paisagístico e científico, integrado na Rede Natura 2000 e no projeto Corine/Biótipos, considerado pelos geólogos um monumento natural, devido ao valor das suas formações cársicas.

O seu património botânico encontra-se revestido pelo maquis, típico do Barrocal algarvio. Este local é também um excelente miradouro, de onde se vislumbra o litoral algarvio.

A sua superfície, ocupada pelo maior lapiás do sul do país e as suas grutas têm um elevado valor ambiental, servindo de abrigo a diferentes espécies de morcegos.

Geosítio: Lápias do Cerro da Cabeça

O Geosítio: Lápias do Cerro da Cabeça (Lat. 37.10948754º Long. -7.78164072º) apresenta uma geomorfologia cársica expressa de modo excecional e de características únicas em todo o Algarve.

Este megalapiás ocorre no morro Cerro da Cabeça, alongado segundo N-S e com altitude máxima de 250 metros, constituído por calcários e calcários dolomíticos, que possuem um importante conteúdo fossilífero, nomeadamente, coraliários, estromatoporídeos, espongiários, lamelibrânquios, gastrópodes, e equinodermes, entre outros.

Saiba mais aqui.